Presidente da Câmara vê notícias sobre gastos com lanches como retaliação por cortes em publicidade